Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Fale conosco via Whatsapp: +55 88 3542 1103
No comando: Forró Raíz

Das 06:00 às 07:00

No comando: Bom dia 105

Das 06:00 às 08:00

No comando: Gonzagão Especial

Das 06:00 às 09:00

No comando: Vitória em Cristo

Das 07:00 às 08:00

No comando: Manhã da Trans

Das 08:00 às 11:00

No comando: Manhã da Trans

Das 08:00 às 11:00

No comando: Transmissão Missa Dominical

Das 09:00 às 10:00

No comando: Domingão do Valter Silva

Das 10:00 às 13:00

No comando: Interligado

Das 11:00 às 12:00

No comando: Interligado

Das 11:00 às 12:00

No comando: Rádio Jonal

Das 12:00 às 13:30

No comando: Especial Jovem Guarda

Das 12:00 às 14:00

No comando: Encontro com Rei

Das 13:00 às 15:00

No comando: Estação 105

Das 13:30 às 16:00

No comando: Programa Jesus que Liberta

Das 14:00 às 15:00

No comando: Hora do Brega

Das 15:00 às 17:00

No comando: Mais Forró

Das 15:00 às 18:00

No comando: Máquina do Tempo

Das 16:00 às 19:00

No comando: Domingão Sertanejo

Das 17:00 às 19:00

No comando: Pastoral da Sobriedade

Das 18:00 às 19:00

No comando: Transmissão Missa Dominical

Das 19:00 às 20:00

No comando: A Voz do Brasil

Das 19:00 às 20:00

Menu

Sobe para 84 o número de mortes pelas chuvas no Grande Recife

O número de mortes causadas pelas chuvas que atingem a região metropolitana do Recife esta semana subiu para 84, segundo os dados oficiais. O cenário de caos fez o governo de Pernambuco decretar situação de emergência na noite deste domingo (29).

Do total de vítimas, 79 morreram entre sexta (27) e este domingo, disse o governador Paulo Câmara (PSB).

Ele também afirmou que o número de desaparecidos por causa dos temporais é incerto no momento. O balanço anterior, divulgado por volta das 14h30, falava em 56 desaparecidos.

“Esse número ainda não temos com precisão, mas ainda há relatos de vítimas dos acidentes das chuvas que não foram localizadas. O trabalho de buscas vai continuar até termos condições de identificação de todos os desaparecidos”, disse o governador em entrevista coletiva.

Com o decreto de emergência estadual, os municípios atingidos também poderão acessar recursos do Sistema Nacional de Defesa Civil. O governo estadual anunciou que liberou R$ 100 milhões para o trabalho de busca e salvamento e obras urgentes e de infraestrutura nas cidades atingidas pelas chuvas.

O impacto causado pelas chuvas já tinha levado nove municípios a decretarem situação de emergência: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Moreno, Nazaré da Mata, Macaparana, Cabo de Santo Agostinho e São Vicente Ferrer.

Também há registro de 3.957 desabrigados, sobretudo nos municípios da região metropolitana do Recife e na Zona da Mata, e 533 desalojados.

Apenas na capital, 2.464 pessoas tiveram que ser levadas para abrigos públicos, alguns imporvisados em escolas. Foram recebidas 48 ocorrências críticas na cidade, com 23 bairros atingidos, sendo 43 deslizamentos de barreiras, segundo a administração do município.

Na capital, 33 corpos resgatados aguardam identificação do Instituto de Medicina Legal (IML). Desse total, a Secretaria de Saúde do Recife já atestou que 14 moravam na capital pernambucana.

Bairros de cidades do Grande Recife estão sem energia elétrica. A concessionária Neoenergia disse que o número de equipes de plantão foi triplicado para a regularização da situação, mas a prioridade é para o atendimento aos serviços essenciais como hospitais e sistemas de fornecimento de água.

A companhia afirma ainda que as equipes de atendimento têm enfrentado dificuldades com ruas e estradas obstruídas pelo excesso de lama. Em locais com buscas por desaparecidos, a energia foi desligada por precaução.

Na manhã deste domingo, o tempo chegou a ficar ensolarado na capital pernambucana. No entanto, desde o início da tarde, fechou novamente e há chuvas em diversos pontos da cidade. Ainda há alagamentos registrados na Região Metropolitana do Recife, seja em rodovias, avenidas ou ruas.

Na BR-101, há alagamento em Goiana, mas o trânsito está fluindo nos dois sentidos na localidade. Já em Jaboatão dos Guararapes, a rodovia foi totalmente interditada devido a alagamento nos dois sentidos da rodovia, segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal).

Há interdição parcial na BR-408, em Aliança, em virtude de queda de barreira. Na BR-232, entre Jaboatão dos Guararapes e Moreno, no sentido Recife, há deslizamentos de barreira, mas os veículos estão passando pelo local. Também entre Jaboatão e Moreno, no sentido interior, há deslizamento de barreira, mas os veículos conseguem circular pelo local.
Resgate

Na manhã deste domingo, helicópteros do Corpo de Bombeiros realizaram o resgate de 12 pessoas ilhadas em áreas alagadas, sem acesso por terra. As três aeronaves também atuam no transporte de água e alimentos para comunidades isoladas ou fortemente atingidas, como no bairro da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes, no Grande Recife.

No total, as equipes de buscas estão atuando em 12 pontos de deslizamento, com o auxílio de cães farejadores e equipamentos.

No sábado e na madrugada do domingo, o Grupamento de Bombeiros Marítimos resgatou 593 vítimas ilhadas em várias localidades da Região Metropolitana. No Recife, os resgates aconteceram nos bairros de Coqueiral, Imbiribeira, Ipsep e Tejipió. Em Jaboatão, houve atendimento na Vila Dois Carneiros, Socorro e Muribeca.
Desde a sexta-feira (27), mais de 46 mil chamados foram feitos ao telefone 193 do Corpo de Bombeiros, com deslocamento das equipes, segundo dados do governo.

Além das forças de segurança estaduais, o Exército e a Marinha também atuam em buscas por desaparecidos com 100 e 20 profissionais, respectivamente, e seis embarcações.

Em comitiva na capital pernambucana, o ministro do Desenvolvimento Regional, Daniel Ferreira, disse que as equipes permanecerão na região enquanto for necessário e que a população deve manter as medidas protetivas, já que há previsão de chuva para os próximos dias.

“Mesmo o governo do estado e o município tendo as Defesas Civis muito bem estruturadas, são Defesas Civis reconhecidas nacionalmente, uma chuva dessa magnitude causa estragos em qualquer município do Brasil”, disse Ferreira.
O ministro estava acompanhado dos ministros Marcelo Queiroga (Saúde), Carlos Brito (Turismo) e Ronaldo Bento (Cidadania). O grupo sobrevoou as áreas mais atingidas, como o Jardim Monte Verde, no bairro do Ibura, zona sul da capital, onde 20 pessoas morreram num deslizamento de terra.

O presidente Jair Bolsonaro (PL), em rede social, disse que o governo disponibilizou todos os meios para socorrer as famílias atingidas e que nesta segunda-feira (30) de manhã estará no Recife.
No sábado, o governo Paulo Câmara (PSB) nomeou 92 concursados do Corpo de Bombeiros para começarem atuação neste domingo a fim de acelerar as buscas.

Bombeiros enviados pelo Governo da Paraíba e profissionais que vieram de Minas Gerais especializados no atendimento a casos de deslizamentos também reforçam as forças operacionais. Uma equipe da Defesa Civil do Rio de Janeiro está no Recife para reforçar o atendimento.
“Precisamos desobstruir os acessos às cidades, restabelecer o abastecimento de água e analisar o trabalho que está sendo feito nesses locais. As equipes foram reforçadas, os 92 novos bombeiros que tiveram suas nomeações antecipadas já estão trabalhando e vamos intensificar as ações”, afirmou Câmara.
“Vamos continuar atuando nas áreas críticas e restabelecer os serviços, para avançarmos na reconstrução das cidades.”​
A Prefeitura do Recife pediu para 32 mil famílias que vivem em áreas de risco deixarem suas casas e buscarem os abrigos municipais ou irem para residências de amigos ou familiares. ​Muitas, porém, estão isoladas e não conseguem deixar suas casas ou não têm para onde ir.

Previsão
De acordo com previsão da Agência Pernambucana de Água e Clima (Apac), o Distúrbio Ondulatório de Leste -que gerou os grandes volumes de chuva nos últimos dias- se dissipou, mas ainda restam instabilidades no oceano que deverão provocar chuvas neste domingo, de forma moderada, entre a Zona da Mata e a Região Metropolitana do Recife.
No entanto, a tendência é a estabilização da atmosfera, com redução gradativa dos volumes de chuva, segundo a agência.
Só entre as 23h desta sexta (27) e as 11h deste sábado foram registradas chuvas que chegaram a 236 milímetros em alguns pontos da capital pernambucana, de acordo com a Defesa Civil. Isso equivale a mais de 70% do previsto para todo o mês de maio na cidade, que é de 328,9 milímetros.​

Fonte: Folhapress

Deixe seu comentário:

PUBLICIDADE