Pedido de Música

Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

Ceará contabiliza 49.556 mil casos confirmados da Covid-19 e acumula 3.023 mortes pela doença - Transcariri FM

Ceará contabiliza 49.556 mil casos confirmados da Covid-19 e acumula 3.023 mortes pela doença

O Ceará contabilizou 49.556 mil casos confirmados da Covid-19 e 3.023 mortos, segundo a última atualização do plataforma IntegraSUS, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa),  às 10h16 desta segunda-feira (1°). O número de pacientes recuperados da doença é de 32.948.

Ao todo, o Ceará realizou 118.041 mil exames para identificar a doença. O número de casos suspeitos ainda em investigação é de 52.842. Ainda segundo os dados do IntegraSUS,  dois pacientes morreram nas últimas 24 horas. A taxa de mortalidade é de 6,1%.

Fortaleza, cidade que concentra o maior número de casos confirmados, tem 23.834 infectados e 1.972 óbitos por complicações da doença.

Os municípios de Sobral e Caucaia, outras duas principais cidades em número de casos,  possuem 2.182 e 1.757, respectivamente.

Retorno das atividades 

Começa nesta segunda-feira (1°) o retorno de parte das atividades econômicas do Ceará. A expectativa é de que o estado apresente até 80% da economia ativa a partir desta segunda, segundo o secretário executivo de planejamento do governo estadual, Flávio Ataliba.

O governador Camilo Santana anunciou ainda a renovação do decreto de isolamento e maior rigidez para os municípios de Caucaia, Maracanaú, Itapipoca, Itarema, Acaraú, Sobral e Camocim, com início nesta segunda (1°).

Confira a lista de atividades e os percentuais de liberação desta fase de transição:

– Indústria química e correlatos (30%)
Indústria de químicos inorgânicos, plástico, borracha, solventes, celulose e papel

– Artigos de couros e calçados (17,9%)
Fabricação de calçados e produtos de couro

– Indústria metamecânica e afins (28,7%)
Fabricação de ferramentas, máquinas, tubos de aço, usinagem, tornearia e solda

– Saneamento e reciclagem (30%)
Recuperação de materiais

– Energia (20%)
Construção para barragens e estações de energia elétrica, geradores

– Cadeia da construção civil (31%)
Construção de edifícios até 100 operários obra, cadeia produtiva com 30%

– Têxteis e roupas (12,4%)
Indústria têxtil, confecções e de redes

– Comunicação, publicidade e editoração (10,2%)
Impressão de livros, material publicitário, e serviços de acabamento gráfico

– Indústria e serviços de apoio (0,8%)
Indústria de artigos de escritório e manutenção industrial. Cabeleireiros, manicures e barbearias

– Artigos do lar (16,9%)
Fabricação de eletrodomésticos e artigos domésticos

– Agropecuária (12,4%)
Obras de irrigação

– Móveis e madeira (7,9%)
Fabricação de móveis e produtos de madeira

– Tecnologia da informação (0,6%)
Fabricação de equipamentos de informática

– Logística e transporte (10,8%)
Metrofor, transporte rodoviário metropolitano na RMF e manutenção de bicicletas

– Automotiva (1,9%)
Indústria de veículos, de transporte e peças

– Cadeia da saúde (100%)
Comércio médico e ortopédico, óticas, podologia e terapia ocupacional

– Esporte, cultura e lazer (8,1%)
Treinos de atletas de esportes individuais, além dos clubes de futebol participantes da final do Campeonato Cearense.

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe seu comentário:

PUBLICIDADE

© Direitos reservados - Associação Comunitária Ana Roberto-ACAR