Preencha os campos abaixo para submeter seu pedido de música:

bom-dia-3
No comando: BOM DIA 105

Das 06:00 as 08:00

vitoria
No comando: Vitória em Cristo

Das 07:00 as 08:00

manha
No comando: MANHÃ DA TRANS

Das 08:00 as 12:00

jornal
No comando: Rádio Jornal

Das 12:00 as 13:00

estacao
No comando: Estação 105

Das 13:00 as 16:00

tempo
No comando: Máquina do Tempo

Das 16:00 as 19:00

brasil
No comando: A voz do Brasil

Das 19:00 as 20:00

Moro é o primeiro ministro a tomar posse no governo de Bolsonaro

Compartilhe:
naom_5c2be9e4ab3ca

Com a faixa verde e amarela no peito, o presidente Jair Bolsonaro fez a foto oficial de seu governo ao lado do vice-presidente, General Hamilton Mourão, e dos 22 ministros, após a cerimônia de posse em seus cargos. O governo de Bolsonaro reduziu de 29 para 22 o números de pastas.

O ministro Sergio Moro (Justiça), juiz federal responsável pelas ações da Operação Lava Jato, foi o primeiro a assinar o termo de assunção do cargo, ovacionado pelas convidados presentes no Palácio do Planalto.

Na sequência vieram Onyx Lorenzoni (Casa Civil), general Fernando Azevedo (Defesa), Ernesto Araújo (Relações Exteriores), Paulo Guedes (Economia), Tarcísio Freitas (Infraestrutura), Teresa Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento), Ricardo Rodrigues (Educação), Osmar Terra (Cidadania), Luiz Henrique Mandetta (Saúde), almirante Bento Costa Lima (Minas e Energia), Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia, Inovações e Telecomunicações), Ricardo Sales (Meio Ambiente), Marcelo Antonio (Turismo), Gustavo Canuto (Desenvolvimento Regional), Damaris Alves (Direitos Humanos), Gustavo Bebianno (Secretaria-Geral da Presidência), Wagner Rosário (Transparência), General Carlos Alberto Cruz (Secretaria de Governo da Presidência da República), General Augusto Heleno (Segurança Institucional), André Luiz Mendonça (Advocacia-Geral da União) e Alberto Campos Neto (Banco Central).

Com informações do Estadão Conteúdo.

Deixe seu comentário:

Publicidade

Publicidade

O melhor provedor de internet do Brasil. Assine já!